Anorgasmia: Que problema é esse?

O texto refere-se à problemas enfrentados por algumas mulheres a um determinado estímulo erótico, não conseguindo responder com orgasmo.

  • Publicado em 10 de março de 2018

Anorgasmia: Que problema é esse?

Dra. Christyne Rose Cavalcante

 

  Algumas mulheres frente a um determinado estímulo erótico não conseguem responder com orgasmo, ou seja, até podem sentir desejo e excitação, porém ocorre um bloqueio em sua capacidade de sentir as sensações de calor agradável e contrações rítmicas na genitália, mais especificamente no clitóris e vagina, o que seria a sensação orgásmica. Desta forma, são portadoras de uma disfunção sexual denominada de Anorgasmia. 

 O orgasmo consiste num importante reforçador positivo para a manutenção do desejo sexual, pois quando a mulher tem orgasmo em suas relações sexuais, mais facilmente sente desejo em repeti-las.

  A mulher tanto pode ter orgasmo com a penetração, como também com a estilação clitoriana sendo esta última muitas vezes mais potente para desencadeá-lo. Daí a importância da própria mulher ter autoconhecimento de seu funcionamento sexual, através de práticas masturbatórias desta maneira solicitar que sua parceria sexual dê total atenção a esta estrutura tão incrível de sua genitália, chamada clitóris.

  Os fatores causais mais relevantes para o aparecimento da anorgasmia é a educação sexual repressora que a mulher teve , o que a impediu de se apropriar de seus genitais e consequentemente de seu funcionamento, seguindo de sentimentos de vergonha quanto a sua exposição sexual, dificultando sua entrega plena no jogo erótico.

  É preciso que a mulher “faxine” esses “entulhos mentais” e se aproprie de seu prazer, tendo paciência e persistência em receber de si ou do outro uma adequada estimulação em seu clitóris, o que certamente a levará a desfrutar uma prazerosa sensação de orgasmo.

  Tal queixa sexual pode ser tratada, através de Terapia Sexual, o que ampliará a qualidade de vida desta mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *